Descubra porque a base para a internet das coisas é a nuvem

Na busca por transformar empresas na era digital, a Internet das Coisas (IoT) é um dos componentes mais importantes para sua infraestrutura de TI

Muitos especialistas rotulam a IoT como a maior inovação tecnológica que apareceu no mundo nas últimas décadas, com a integração de múltiplos bancos de dados rodando em várias redes permitindo uma gama de funcionalidades para negócios. AS possibilidades são infinitas, desde ajudar a sociedade a revolucionar os métodos de colheitas para satisfazer a demanda de pedidos, até aumentar a eficiência da energia para montar ambientes sustentáveis.

Mas temos que ser honestos, os equipamentos IoT não são sempre tão simples.

A tecnologia representa formas completamente novas de trabalhar, mudando não somente o que você entrega no negócio mas como você entrega. É necessário investimento financeiro, algo que nem sempre tem garantia. E equipes de TI precisam aprender a implementar e configurar.

Considerando esses desafios, é fácil entender porque a adoção da tecnologia ainda é lenta. No sudeste da Ásia, apenas 8% das empresas implementaram soluções de IoT, enquanto muitas empresas ainda estão tentando entender como podem se beneficiar dela.

Não existe dúvida que a adoção da tecnologia IoT e a maturidade das empresas vão acelerar nos próximos anos – isso com base em múltiplos estudos que reforçam o aumento dos investimentos empresariais, assim como o Boston Consulting Group prevê US$ 267 bilhões gastos em tecnologias IoT até 2020 – significando que quanto mais rápido estiver na frente, mais rápido vai conseguir estar à frente da competição.

Criando uma única rede de negócios

Desenvolver uma oferta de IoT de sucesso significa que o núcleo de suas aplicações devem estar em uma plataforma na nuvem. Fundamentalmente, migrar sua empresa para uma rede e aplicações para um ambiente online seguro.

Hospedar vários aplicativos críticos de negócios em um único ambiente de nuvem permite que sua empresa compartilhe e integre dados capturados por aplicativos e sensores individuais em tempo real. você pode facilmente enviar atualizações remotamente para todos os sites, dimensionando o desempenho para necessidades individuais, automatizando processos com base em insights e testando novas funcionalidades destinadas a melhorar as experiências do usuário.

Essencialmente, as plataformas na nuvem permitem os recursos que estão por trás das visões da IoT. A cidade chinesa Nanjing é um exemplo de organização que colhe as recompensas dessa abordagem.

Para ajudar a cidade a gerenciar o fluxo de tráfego, implantou sensores em toda a rede de transporte que geraram fluxos de dados contínuos sobre o status dos sistemas. Essas percepções são compartilhadas com a equipe central e combinadas com outros dados – como comportamento de viagens, preços de tarifas, condições da estrada e acessibilidade da área – permitindo que as autoridades prevejam e gerenciem mudanças em todas as redes de transporte e mantenham tudo funcionando sem problemas.

Superando incertezas

Ao migrar seus aplicativos de negócios para a nuvem, você precisa decidir quais mover, além de como integrá-los e compartilhar ideias. Você também precisará gerenciar o impacto subsequente na segurança. Afinal, de que serve conectar e coletar dados se você não conseguir analisá-la.

Agricultura

Uma startup baseada em Sydney pode monitorar melhor a saúde e o bem-estar de seus animais graças à IoT. Uma etiqueta de orelha inteligente é anexado a cada porco do rebanho e captura e transmite dados sobre a saúde dos animais de volta a um sistema central em tempo real. Os agricultores analisam esses dados para determinar a saúde de seus animais, ajudando-os a tomar ações rápidas e proativas quando necessário.

A detecção precoce de doenças na pecuária é uma vantagem estratégica fundamental para os agricultores, especialmente entre os bovinos com alta taxa de mortalidade. Além disso, fornece insights que os ajudam a cultivar de forma sustentável, atendendo às demandas das populações em ascensão.

Bancos

Para sustentar seu crescimento e continuamente fornecer melhores experiências aos clientes, um banco com sede nos EUA precisava de processos de planejamento interno mais transparentes e colaborativos. O banco também exigiu análises em tempo real para tomar decisões melhores e mais rápidas em relação aos pedidos de empréstimo.

Ao mover e conectar vários aplicativos na nuvem, o banco conseguiu capacitar os tomadores de decisão com os insights de que precisavam para tomar rapidamente decisões de negócios mais inteligentes. A empresa também automatizou vários processos de planejamento e orçamento para poder concentrar mais recursos no atendimento das necessidades de seus clientes.

Tendo começado a transformar seus principais processos de negócios com a IoT, o banco está analisando os insights capturados por sua rede inteligente para identificar futuros mercados em crescimento.

Transporte

Uma empresa de ônibus no Japão queria melhorar o suporte para os motoristas de ônibus e a segurança dos passageiros. Uma solução IoT foi implementada, na qual foram desenvolvidos coletes de sensores para coletar dados biométricos de seus funcionários.

A informação biométrica é coletada e processada em um smartphone próximo. Com esses dados, ele pode detectar sinais vermelhos, prever como os motoristas se comportarão e, se algo der errado, parar o veículo com segurança. A IoT permitiu que a empresa compreendesse melhor o bem-estar do motorista e a segurança do cliente, evitando incidentes potencialmente perigosos antes que eles acontecessem.

IoT vai mudar o mundo

Em todos os setores, as empresas estão lutando para acompanhar a demanda – sejam as expectativas dos clientes ou os produtos físicos.

Em nenhum lugar isso é mais evidente do que na perspectiva da sustentabilidade. Se a população mundial continuar a crescer como prevê a Organização das Nações Unidas, em 2050 precisaríamos do equivalente a três planetas para fornecer os recursos naturais necessários para sustentar os estilos de vida atuais.

Embora as ramificações possam não ser tão extremas em outros setores, os princípios são os mesmos: as empresas precisam fazer mais com menos e também devem ser capazes de fornecer serviços mais rapidamente.

Essa tendência não mostra sinais de desaceleração, mas a IoT desempenhará um papel crucial ao ajudar as empresas e o governo a enfrentar o desafio.

Fonte: digitalistmag.com

Tags:
0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2013 - 2019 SPS Consultoria todos os direitos reservados. Criado por .Rocket | Estúdio Digital.

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?